Blog

Frutíferas para Vaso

E se, além de enfeitar o ambiente, as plantas também puderem nos dar alimentos. Incrível, não?
Pensando assim muitas pessoas têm aderido ao uso de vasos com espécies frutíferas nas varandas de suas casas e escritórios.
Frutíferas em vasos exigem cuidados, uma vez que suas raízes não podem percorrer o solo em busca de água e nutrientes, por isso é necessário irrigar constantemente e adubar de tempos em tempos.
Existe uma grande variedade de frutíferas que podem ser cultivadas em vasos, cada uma atendendo a um paladar.
Suas cores, aromas e sabores também podem atrair belos pássaros.

Mini Pitanga – “Eugenia mattosii”
Características: Árvore de pequeno porte, folhas pequenas e verde-escuro com aroma cítrico quando amassadas. Flores pequenas, brancas e perfumadas. O fruto passa pelas cores amarelo, laranja e vermelho em seu processo de amadurecimento. Possui sabor cítrico e muito doce quando madura.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. Solo úmido, bem adubado e rico em matéria orgânica. Evitar o excesso de vento no período de florada, pois o vento derruba as flores, prejudicando a frutificação. Não é muito resistente a temperaturas baixas, sendo melhor recolhê-la nas noites de inverno.
Curiosidades: Por seu aroma cítrico a Pitanga tem sido muito utilizada na indústria cosmética através da retirada de seu óleo para a produção de perfumes, cremes hidratantes, shampoos e outros produtos de cuidados pessoais. Além do consumo da fruta “in natura”, a Pitanga também pode ser utilizada na culinária para a produção de sucos, chás, molhos, geleias, doces e o que mais a sua criatividade desejar.

Romã – “Punica granatum”
Características: Árvore de pequeno porte, com flores vermelho-alaranjadas. O fruto possui uma casca grossa e avermelhada, e as sementes em seu interior são recobertas por uma membrana adocicada de cor vermelha ou rósea. Frutifica em Outubro.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. Solo úmido, adubado e com matéria orgânica. É resistente ao frio e ao vento podendo ficar em áreas abertas.
Curiosidades: O fruto pode ser consumida “in natura” ou pode ser utilizada na culinária para a produção de sucos, chás e doces e atualmente também tem sido utilizada na indústria cosmética. Há quem diga que o chá de suas folhas tem efeito medicinal.

Laranjinha Kinkan – “Citrus japonica”
Características: Árvore de pequeno porte, com características bem parecidas com as demais espécies de Citrus. Folhas verde-escuro e flores brancas e perfumadas. Dependendo da variedade o fruto pode ser mais arredondado ou mais ovalado, tendo uma leve variação de sabor nas arredondadas, que são mais doces. A casca é fina e doce podendo também ser consumida.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. O solo precisa ser irrigado, porém não pode ser mantido úmido. Preparo do solo com matéria orgânica e adubo.
Curiosidades: Os frutos possuem alto teor de nutrientes, podem ser consumidos “in natura” ou para a produção de doces, compotas e geleias.

Grumixama – “Eugenia brasiliensis”
Características: Árvore de pequeno porte e crescimento rápido. Possui folhas médias e verde-escuro brilhantes. Flores pequenas e brancas. O fruto possui sabor cítrico e muito doce quando madura.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. O solo precisa ser fértil e bem drenado, evitando longos períodos de umidade, porém, no período de floração deve ser irrigada com frequência. É tolerante a temperaturas baixas e geadas leves. Frutifica de outubro a dezembro.
Curiosidades: Os frutos podem ser consumidas “in natura” ou na culinária para produção de sucos, doces, geleias e sorvetes.

Pinha – “Annona spp”
Características: O gênero “Annona” possui várias espécies. A “Annona squamosa” (Pinha, Fruta do Conde) é a mais conhecida. É uma árvore de pequeno porte, com folhas verde-escuro com pelos na parte inferior. Flores pequenas e de coloração amarelo-claro. O fruto possui casca fina de cor verde e com aparência escamosa. As sementes são recobertas por uma polpa branca, granulosa e bastante doce.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. Cultivo em solo bem adubado, com matéria orgânica e boa drenagem.
Curiosidades: Os frutos podem ser consumidos “in natura” ou na culinária para produção de sucos, doces, geleias e sorvetes.

Uvaia – “Eugenia pyriformis”
Características: Árvore de pequeno porte. Possui folhas médias e verde-escuro brilhantes. Flores pequenas e brancas. O fruto é amarelo coberto por uma fina camada de pelos. Possui sabor adocicado e sem acidez.
Como cuidar: Necessária exposição ao Sol por, no mínimo, 4 horas diárias. O solo precisa ser fértil e bem irrigado e drenado sem grandes exigências É tolerante a baixas temperaturas. Frutifica de setembro a novembro.
Curiosidades: Os frutos podem ser consumidos “in natura” ou na culinária para produção de sucos, doces, geleias e sorvetes.